Primeiro zoológico capixaba está sendo homologado
Publicado em: 01/03/2012 às 13h19
Compartilhe esse conteúdo!

Por Júlio Huber

O Espírito Santo ganhará o 1º zoológico ainda este ano. A previsão é que entre agosto e setembro saia a autorização emitida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para que o Zoo Parque Sítio da Vovó, em Rio Fundo, Marechal Floriano, abra as portas e apresente para o Estado as mais curiosas espécies de animais da fauna brasileira e de outros 10 países.

Atualmente a fazenda conta com cerca de 45 espécies de aves e mais de 20 de mamíferos. A coleção de animais foi iniciada em 1979 pelo comerciante Romeu Nunes Vieira, 70 anos, que havia comprado uma propriedade para iniciar a criação de animais, sua paixão de criança. Com o passar dos anos a quantidade e variedade foi aumentando e surgiu a ideia de transformar o local em zoológico.

Hoje há inúmeras espécies de animais exóticos que chamam a atenção. Eles são de países como: Nova Zelândia, Canadá, África, Áustria, Austrália, Egito, Chile, Bolívia, Peru, índia e Brasil. São casuares, gansos do nilo, tadornas australianas, flamingos, antílopes cobo-de-meia-lua, elandes, emus, avestruzes, antas, antílopes, lhamas, irerês, putriões, quatro espécies de macacos, espécies de araras, entre outros.

Em novembro de 1989, Romeu deu entrada, junto ao Ibama, no pedido de registro de criador e conservacionista. Mas no ano de 2000, quando Romeu foi renovar a autorização, agentes do Ibama sugeriram a ele que iniciasse o processo de criação de um zoológico.

“A partir daí foram vários anos se adequando a normas, mudanças de legislações ambientais e adquirindo novos animais de criadouros comerciais no Brasil e de doações de apreensões da Polícia Ambiental e Ibama. Agora o meu sonho de abrir o zoológico está muito próximo de se concretizar”, contou Romeu.

E o amor pelos animais já passou para a terceira geração da família. O filho de Romeu, Eric Romeu Vieira, 36, e o neto, André Vieira, 24, herdaram o amor aos animais. “Eu cresci convivendo com os animas que meu avô criava e gosto muito de estar entre eles. A criação do zoológico acabou se transformando em um sonho de toda a família e que estamos vendo se tornar realidade”, contou André.

Eric disse que ainda não foi definido o valor que será cobrado de entrada para a visitação do zoológico, mas ele informou que haverá um restaurante e lanchonete para os visitantes. “Estamos com a estrutura praticamente toda pronta para receber os visitantes e o restaurante também já está pronto”, disse Eric.

Antas, Ihamas e diversas aves exóticas já reproduziram

Após a abertura do zoológico, a intenção da família é chegar a mais de 200 espécies de animais. Para que isso aconteça, já há planos de adquirir novos animais como: tigres, onças e outras espécies exóticas. A quantidade também deverá aumentar, pois alguns dos mamíferos e aves já se reproduzem naturalmente no sítio.

Exemplos são a anta, que teve filhote e a lhama, que já reproduziu e está prenha novamente. Outros que já se reproduziram foram: sericapra, arara Canindé, jandaia, guará, macuco, cisne negro, tadorna, ganso do Nilo, entre outros. 

O genro de Romeu Vieira, Elmir Rodrigues, que também auxilia na criação dos animais, contou que os emus também já botaram ovos e que em breve será mais uma espécie de ave exótica que irá reproduzir. “Queremos chegar a mais de 200 espécies e sempre teremos novidades”, afirmou Elmir.

Segundo Romeu, após a abertura do Zôo Parque Sítio da Vovó, animais apreendidos em todo o Brasil poderão ser enviados para o zoológico capixaba. “Também devemos fazer uma espécie de intercâmbio entre os zoológicos do Brasil, onde poderemos trocar animais que há em excesso em cada local”, disse.

Ele informou ainda que a intenção é buscar apoio de grandes empresas para ajudar a manter e ampliar ainda mais a estrutura. Para alimentar os animais existentes atualmente, são gastos mensalmente cerca de quatro toneladas de ração, frutas e verduras.

Os animais que são criados no sítio possuem locais adequados de acordo com as peculiaridades de cada espécie. Já pensando no zoológico, também já foi construída uma enfermaria, onde os veterinários poderão medicar e cuidar dos animais.

Segundo a bióloga Angelita Zonoti, responsável pelo zoológico, serão desenvolvidos vários projetos ambientais e de pesquisa. “Quando se fala em zoológico, não podemos pensar apenas na visitação do público. É um espaço onde podemos acolher e cuidar de animais apreendidos e que não poderão ser reintroduzidos ao ambiente natural”, contou.

A bióloga disse ainda que muitos pessoas pensam em acabar com o zoológico, mas a contribuição para pesquisas e a reprodução de espécies ameaçadas é muito grande. A ideia é fazer parcerias com escolas e realizar projetos de educação ambiental, além de pesquisas feitas por veterinários e biólogos, com o intuito de estudar o comportamento de espécies.

 


Carregando...

Copyright 2011. RÁDIO BELEZA FM. Todos os direitos reservados sobre o layout e o conteúdo deste site.