Búzios perto de se tornar uma cidade inteligente
Publicado em: 04/01/2013 às 9h57
Compartilhe esse conteúdo!

Já se foi o tempo em que Búzios era conhecida apenas por ser uma das cidades preferidas da atriz francesa Brigitte Bardot, hoje imortalizada na forma de estátua no balneário.

Brigitte passou as férias em um ano da década de 1960, quando Búzios não tinha água encanada, telefone ou energia elétrica. A Búzios do século XXI, porém, pretende ser uma das cidades mais inteligentes do mundo.

A distribuidora local de energia está investindo R$ 40 milhões para tornar Búzios a primeira cidade inteligente da América Latina. Todas as medidas têm por objetivo reduzir o desperdício e aumentar a eficiência no consumo de energia.

“Búzios foi escolhida por ser uma cidade que tem 10 mil clientes, o tamanho que a gente precisava pra construção de um projeto piloto, tem um consumo de energia bastante significativo, quase duas vezes o consumo médio do Brasil, da média nacional do consumidor, e tem uma pequena região geográfica”, diz Weules Fernandes Correia, coordenador técnico do projeto Cidade Inteligente Búzios.

Cidade inteligente é aquela que reduz a emissão de poluentes. Para alcançar esse objetivo, é importante, por exemplo, usar carro elétrico. “Hoje, em Búzios, temos quatro carros elétricos e duas bicicletas na operação, mas o carro é dois terços mais econômico. Já temos também um eletroposto, que é onde nós carregamos os carros. Em um futuro próximo, vamos ter mais cinco espalhados pela cidade, incentivando o uso de veículos elétricos”, afirma Weules.

Cidade inteligente investe em chuveiro eficiente. A bomba que succiona a água doce do subsolo para uma ducha refrescante depois do banho de mar é movida a energia solar. A placa fotovoltaica que está em cima movimenta, faz acionar a bomba. Não há ruído, só o da água. Ao todo, 12 chuveiros movidos a energia solar vão refrescar os banhistas sem ruído ou poluição.

A troca de lixo ou óleo de fritura por descontos nas contas de luz também faz parte do projeto. Depois da pesagem na balança, é hora de ver qual o tamanho da economia. Antonio Valente, proprietário de uma pousada, conseguiu, com 8,2 kg, R$ 11,92 de desconto. “Por menos que o turismo impacte na cidade, sempre impacta bastante. Então, se a gente pode reciclar, diminui isso”, afirma.

A nova geração de medidores de luz digitais que a maioria dos brasileiros só conhecerá daqui a alguns anos já é realidade em Búzios. 222 novos medidores de luz já foram instalados na cidade e a previsão, até setembro do ano que vem, é que 6 mil equipamentos iguais a esses sejam instalados em Búzios.

O equipamento é conhecido como medidor inteligente. Os principais benefícios para o cliente são a geração distribuída e a possibilidade de gerar a própria energia. Essa energia excedente pode ser injetada na rede e o consumidor receber crédito por essa energia.

As principais fontes de energia do centro de controle do projeto são limpas e renováveis. A força do vento e a luz solar asseguram 65% de toda a energia consumida no prédio.

O projeto também estimula a participação direta da comunidade. “A cidade inteligente, para nós, representa um turismo sustentável e nós esperamos que possa haver um suporte na transformação das pousadas também para serem sustentáveis, auto-sustentáveis, com energia solar, eólica”, diz Janice Maria, representante das 400 pousadas do balneário.

Não basta ter fama, charme e beleza. A Búzios do século XXI quer ser conhecida mundialmente por ser inteligente.

Por André Trigueiro


Carregando...

Copyright 2011. RÁDIO BELEZA FM. Todos os direitos reservados sobre o layout e o conteúdo deste site.